Top 10 similar words or synonyms for eeproms

kongsøya    0.748127

wavestation    0.743360

canimals    0.738786

mercantilism    0.738102

tdmi    0.731403

altergalaxy    0.731090

exfat    0.728992

kabsch    0.728874

cchristi    0.727326

salām    0.725208

Top 30 analogous words or synonyms for eeproms

Article Example
EEPROM Tecnologias mais novas como FRAM e MRAM estão aos poucos substituindo as EEPROMs em algumas aplicações.
EEPROM Enquanto uma EPROM é programada por um dispositivo eletrônico que dá tensões maiores do que os usados normalmente em circuitos elétricos e pode ser apagada apenas por exposição a uma forte luz ultravioleta, a EEPROM pode ser programada e apagada dentro do próprio circuito, eletricamente, pela aplicação de sinais de programação especiais. Originalmente, EEPROMs foram limitados a operações de byte único que os fizeram mais lento, mas EEPROMs modernos permitem operações com múltiplos bytes.
Programador (dispositivo) No campo dos computadores físicos, o termo programador, chip programador ou dispositivo programador, se refere a um aparelho que configura um circuito elétrico programável, geralmente não-volátil, tais como EPROMs, EEPROMs, Flashs, PALs, FPGAs ou circuitos lógicos programáveis.
EEPROM Tecnologias de memória não-volátil, mais recentes como FeRAM e MRAM estão substituindo lentamente as EEPROMs em algumas aplicações, mas todavia uma fração do mercado deverá manter o uso de EEPROM em um futuro próximo.
Atmel AVR Flash, EEPROM e SRAM são todos integrados em um único chip, fora o necessário pelas memórias externas nas maiorias das aplicações. Algumas aplicações têm a opção de inserir um barramento paralelo externo para permitir memória para dados adicionais, código ou para mapeamento de dispositivos. Todos possuem interface seriais, que podem ser usadas para conectar EEPROMs seriais ou chips flash.
Dispositivo lógico programável A vantagem em usar ROMs desta forma é que qualquer função concebível com "m" entradas pode aparecer em qualquer uma das "n" saídas, tornando o dispositivo lógico disponível para aplicações mais abrangentes. Também as PROMs (Rom programavel), EPROMs (PROM apagável)e as EEPROMs (PROM apagável eléctricamente) podem ser programadas utilizando um programador PROM comum sem requisitos especializados de Hardware e Software.
Imagem ROM O termo "Imagem ROM" é utilizado também para outros tipos de memória de não voláteis tais como PROMs, EPROMs, EEPROMs, e Memórias Flash. Muitas vezes, é utilizado incorretamente para imagens de CDs ou DVDs ou mesmo de fita cassete. Os termos corretos para estes casos são Imagem de disco e Imagem de fita, respectivamente.
I²C Um exemplo específico é o 24c32 tipo EEPROM, que usa dois pedidos de bytes que são chamados de Endereço Alto e Endereço Baixo. Estes bytes são usados para endereçar bytes dentro de 32 kbit (4 kb) suportado pela EEPROM; o mesmo endereçamento de dois bytes é também usado por EEPROM mais largas, como as 24c512 armazenando 512 kbits (64kB). Lendo ou escrevendo dados para estas EEPROMs usa um protocolo simples: o endereço é escrito, e quando os dados são transferidos até o final da mensagem.
Microcontrolador PIC No final dos anos 80, a General Instruments fez uma grande revisão no seu negócio e se restruturou, deixando para se concentrar nas suas atividades principais, que eram essencialmente semicondutores de potência. A Divisão de Microeletrônica da General Instruments se tornou a General Instruments Microelectronics Inc. (subsidiária integral), da qual 85% foi finalmente vendida para alguns investidores, incluindo a fábrica em Chandler, no Arizona. O pessoal desses investidores analisou profundamente a linha de produtos e fez uma limpeza na maioria deles, como a linha AY3 e AY5 e outros produtos, restando como negócio principal os PICs e as EEPROMs paralelas. Houve uma decisão de reiniciar uma nova empresa, chamada Arizona Microchip Technology.
EEPROM Embora uma EEPROM possa ser lida, um número praticamente ilimitado de vezes, ela possui uma vida útil limitada - isto é, o número de vezes que pode ser reprogramada (apagada e programada novamente) foi limitado a dezenas ou centenas de milhares de vezes, devido a contínua deterioração interna do "chip" durante o processo de exclusão que requer uma tensão elétrica mais elevada. Essa limitação foi estendido para um milhão de operações de gravação em EEPROM modernos. Entretanto essa vida útil da EEPROM, se torna uma importante consideração a ser feita, quando seu uso em um computador, por exemplo, tenha uma previsão de frequentes reprogramações. É por esta razão que EEPROMs foram utilizados para informações de configuração, ao invés de memória de acesso aleatório.